Instalando e configurando (DB2) o Squirrel SQL no Linux

O Squirrel SQL é uma ótima opção de client SQL, pois além de possuir diversas funcionalidades sua distribuição é livre.  Segue o passo a passo para instalação e configuração do Squirrel SQL no Linux.

Instalação

1. Primeiro acesse o site http://squirrel-sql.sourceforge.net/e clique em Download and Installation.
2. Selecione a opção Install jar of SQuirreL 3.6 for Windows/Linux/others (ou superior)
3. Faça o download do instalador.
4. O instalador é um .jar, uma extensão compilada do Java. Abra uma janela de terminal, vá até o diretório do instalador e digite java -jar squirrel-sql-3.6-standard.jar

Será aberta a seguinte tela de instalação, clique em Next

5. Aqui são algumas informações. Caso queira ler fique a vontade, ou então clique em Next.

6.  Nessa tela ele irá pedir qual a pasta de instalação, no meu caso é a “/home/antonioc/squirrel-sql-3.6″, altere para uma de sua preferência ou deixe a padrão. Clique em Next.

7. Caso a pasta informada não exista, a seguinte mensagem será exibida. Clique em OK para criar a pasta.

8. Agora aparecerá a tela para selecionarmos os pacotes a serem instalados, mantenha o Base e o Standard selecionados e escolha os plugins que deseja instalar (podem ser adicionados depois da instalação também).

9. Aguarde o processo de instalação de clique em Next

10. A primeira opção cria um atalho no menu iniciar do sistema. Caso queira que seja criado um atalho na área de trabalho marque também a segunda opção. Clique em Next.

11. Seu Squirrel SQL esta instalado.

Configuração (DB2)

Iremos configurar o Squirrel SQL para conectar a uma base de dados DB2, para isso e necessário que  haja um client DB2 instalado na maquina.

1. Abra o Squirrel e selecione a opção Drivers.

2.  Localize na lista de Drivers o “IBM DB2 App Driver”,  e dê um duplo clique nele para editar suas configurações. Preencha o formulário com as informações abaixo:
Name: IBM DB2 App Driver
Exemple URL: jdbc:db2:<dbname>
Web Site URL: http://www-306.ibm.com/software/data/db2

Class Name: com.ibm.db2.jcc.DB2Driver

Extra Class Patch:
/opt/IBM/db2/V9.7/java/db2jcc.jar
/opt/IBM/db2/V9.7/java/db2jcc_license_cu.jar
/opt/IBM/db2/V9.7/java/db2jcc_license_cisuz.jar


Utilize o botão Add para adicionar as classes

Após preencher todos os dados, selecione OK. Caso queira utilize o botão Show Loaded Drivers Only para exibir apensa os drivers configurados.

Pronto, o seu Squirrel SQL já esta com o Driver DB2 configurado, agora vamos adicionar uma conexão com um banco de dados.

1. No menu a esquerda clique em Aliases e depois no sinal “+”.

2.  Na tela que abrir insira um nome para a conexão, selecione um Driver, e preencha o usuário e a senha de acesso ao banco.

3. Selecione o botão Properties para configurar algumas variáveis da conexão. Em Driver Properties, habilite a opção “Use driver properties” e depois clique com o botão direito em uma das linhas e selecione Add Property:

Irá abrir uma janela para você preencher as informações:
Property Name: retrieveMessagesFromServerOnGetMessage
Property Value: true
Selecione o botão Add:

Selecione a opção Specify para a nova linha inserida e depois clique em OK
Essa nova linha garante que o DB2 retorno uma mensagem com a descrição do erro encontrado em uma instrução SQL.

4.Selecione o botão Test para verificar se esta funcionando.

Acione o botão Connect para realizar a conexão com o banco de dados.

Será exibida uma mensagem informando que a conexão foi realizada com sucesso.

Pronto sua conexão com o banco de dados foi criada com sucesso! Para criar outras conexões DB2 você pode duplicar essa que você criou e alterar apenas as informações de conexão.

Remover ^M de arquivos no VI

Quando transportamos um arquivo do Windows para o Unix e o editamos no VI, muitas vezes encontramos aqueles ^M no final de cada linha. No meu caso gerei um DML via script e ele ficou repleto desses caracteres, impossibilitando o processamento.

Isso acontece pois no DOS/Windows o <enter> é representado por 2 caracteres (retorno de cursor e quebra de linha) enquanto no Linux ele é representado apenas pela quebra de linha.

Pois bem, se nós usarmos o comando “<Esc>+/^M” (sem as aspas) o vi irá procurar por linhas que comecem com a letra M, pois isso é uma expressão regular e o caractere “^” representa início de linha.

A forma correta a se usar seria a seguinte “<Esc>+/<Ctrl>V<Ctrl>M“, assim iremos achar todos os ^M que desejamos no final das linhas.

Porém o nosso objetivo aqui não é simplesmente achar os ^M e sim retirá-los, portanto iremos usar o seguinte comando “<Esc>:%s/\r//g“, assim iremos substituir todas as ocorrências do ^M até o final do arquivo.

Como descobrir qual a distribuição / versão de Linux rodando em um servidor

Essa é uma dúvida muito comum, pois muitas pessoas acham que a unica forma é utilizando o comando uname -a que não traz as informações desejadas. Se utilizarmos o comando uname -a teremos uma saída semelhante a essa:

antonioc@hows001pmc:~&gt; uname -a
Linux hows001pmc 2.6.16.60-0.103.1-default #1 SMP Thu May 16 19:52:34 UTC 2013 s390x s390x s390x GNU/Linux

Vejam que não fica claro qual a distribuição / versão do nosso linux, porem temos uma forma melhor para resolver esse problema, podemos ler o arquivo /etc/*release (cat /etc/*release), vejam:

antonioc@hows001pmc:~&gt; cat /etc/*release
SUSE Linux Enterprise Server 10 (s390x)
VERSION = 10
PATCHLEVEL = 4

Agora sabemos que o meu SO é SUSE Linux Enterprise Server 10.